Sinusite e outras ites…

camomila 02-10-13

A sinusite  é um problema caracterizado pela inflamação das mucosas da região do crânio composta por cavidades ósseas ao redor do nariz (os seios da face) e das maçãs do rosto e olhos. Os seios da face são responsáveis por dar ressonância à voz, pois, aquecem o ar que é inspirado e reduzem o peso do crânio, acabando por dar sustentação a ela.

seios paranasais

O revestimento dessa área é feito por uma mucosa semelhante à do nariz, que é farta de glândulas produtoras de muco e também cobertas por cílios com intenso movimento vibrátil, sendo estes condutores dos resíduos que se fixam ao muco, levando-os à área superior do nariz para então eliminá-los.

Alterações que possam impedir o fluxo permanente da secreção mucosa, processos alérgicos e infecciosos em geral promovem a inflamação da região mucosa e fixação de germes, esses aspectos podem preestabelecer um problema de sinusite. Estas por sua vez podem ser de dois tipos, apresentando diferentes sintomas.

A sinusite aguda é acompanhada por dores na cabeça e no seio da face que está comprometido, a dor pode ser pulsátil ou se assemelhar à sensação de peso na cabeça. Em geral ocorre a obstrução nasal e existe secreção amarelada ou até esverdeada, em alguns casos podem ser sangrentas. Outros sintomas que podem estar associados  são: cansaço, coriza, dores musculares, febre, tosse e perda de apetite.

Já a sinusite crônica apesar de acompanhar os mesmos sintomas, costuma ter grande variação de intensidade e ter ausência das dores nos seios da face e da febre. Em contrapartida, a tosse costuma ser o sintoma mais predominante, sendo geralmente noturna e aumentando a intensidade quando a pessoa se deita.

Para aliviar os sintomas existem alguns chás que podem ajudar…

O chá de camomila é um chá caseiro para sinusite crônica, aguda e alérgica pois ele age diretamente contra a congestão nasal, ou seja, ele tem o efeito de um descongestionante e vai conseguir destrancar o seu nariz e limpar todas as suas vias respiratórias. Além de “destrancar” o nariz este chá é ótimo para minimizar a dor de cabeça e na face causada pela sinusite já que tem o poder de ajudar a eliminar as secreções dos seios da face.

cha-caseiro-sinusite_camomilaA camomila tem muitas propriedades, entre elas: antialérgicas, anti-inflamatórias, antibacterianas, antiespasmódicas, antifungicas, antipiréticas, antissépticas, diaforéticas (induz a transpiração e a eliminação de toxinas), febrífugas, além dos efeitos calmantes e sedativos já muito conhecidos, cicatrizante e ajuda também a acalmar a mucosa nasal. A camomila pode ser utilizada internamente ou externamente.

Curiosidade – Christian Friedrich Samuel Hahnemann, fundador da homepatia, foi o primeiro homem a introduzir a camomila como remédio homeopático. A erva é nativa da Europa, Ásia e África do Norte, no entanto, seu cultivo se difundiu pelo mundo inteiro e atualmente é umas das plantas medicinais mais consumidas na forma de chá. É utilizada desde o Egito antigo, onde era considerada uma planta milagrosa, sendo aplicada no tratamento de todos os tipos de enfermidades. Toda a planta é aproveitada, sendo colhida na época de floração. A Matricaria chamomilla = Chamomilla recutita faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Como preparar o chá – coloque uma colher de sopa de flores de camomila em um litro de água fervente, deixe descansar tampado por 15 minutos. Coloque numa garrafa térmica e vá tomando durante o dia. Antes de beber, aproveite para inalar o vapor do chá. A inalação do vapor é boa para crianças também.

Outras plantas que podem ajudar na sinusite e outras ites são:

  • Canela
  • Cidreira
  • Cravo
  • Eucalipto
  • Gengibre
  • Hortelã
  • Louro
  • Menta
  • Suco de Limão
  • Tomilho
  • Tanchagem

O modo de preparo do chá é o mesmo da camomila.

Desfrute o prazer de uma xícara quentinha de chá e sinta-se melhor!

Um grande abraço, Denise Mercer

Anúncios

Frutas – o abacate

Sliced AvocadoO abacateiro é uma árvore altaneira de belo porte, que chega a 20 m de altura. Suas folhas são abundantes, de cor verde ou castanho-clara. O fruto tem a forma de uma grande pêra, com uma enorme semente e polpa gordurosa, amarelada, de excelente sabor. É oriundo da América Central e cultivado em regiões tropicais. Seu nome científico é Persea gratissima Gaert e pertence à família Lauraceae.

Existem 3 tipos de abacate: o mexicano, o guatemalense e o antilhano, este último cultivado no Brasil. O avocado é uma mistura de 2 tipos de abacates e surgiu nos Estados Unidos, sendo cultivado em nosso país após 1980. Ele é pequeno, de casca verde rugosa e mais rico em gorduras monoinsaturadas.

Conhecido como abacate em Português, pêra de jacaré ou avocado em Inglês, aguacate ou palta em Espanhol, o abacate é um fruto, mas normalmente nos referimos a ele como um legume, uma vez que é muito utilizado em pratos salgados.

Acredita-se que veio para o Brasil no início do século XIX.

Aproximadamente 70% do peso do abacate se refere à polpa do fruto e, apesar de ser conhecido como um fruto muito calórico e, é de fato, já que suas propriedades em 100 gramas, são:

*Calorias: 162.0;

*Potássio: 339mg;

*Vitamina E: 1,01mg;

*Proteínas:2,22g;

*Colesterol: 0;

*Fibras: 2.

Este fruto é fonte de muitos nutrientes e, é uma das frutas com um dos mais elevados teores de proteínas e também fornece 10% ou mais das necessidades diárias recomendadas de ferro, potássio, magnésio e vitaminas A, C, E e B6.

O abacate é rico em vitamina E, gorduras monoinsaturadas (a mesma o azeite de Oliva), vitaminas, sais minerais e glutationa, um poderoso antioxidante. Seu acentuado valor energético é relacionado ao seu conteúdo em gorduras, responsável pelo aumento do colesterol HDL (considerado o bom colesterol, pois protege as artérias).

Entre suas principais propriedades nutricionais, encontramos:

  1. Ômega 6, ômega 9 e ômega 7: substâncias equilibram o organismo, ajudando na diminuição do peso corporal;
  2. Vitamina E: aumenta a ação anti-inflamatória do organismo;
  3. Alto teor de fibras que promove maior saciedade e ajuda no funcionamento do intestino;
  4. Rico em beta sitosterol: substância que ajuda a controlar os hormônios do estresse.

Benefícios

1 — Saúde:

▼ Do abacate se extrai um azeite muito bom para combater localmente a dor reumática e a dor da gota.

▼ O abacate contém muito Fósforo, que ajuda na formação dos ossos e dentes e evita a fadiga mental.

▼ Beneficia as artérias, reduzindo o mau colesterol e dilata os vasos sanguíneos.

▼ Sua gordura age como antioxidante, bloqueia o LDL, o colesterol ruim, que pode entupir as artérias e, essa gordura mantém os níveis do HDL, que é o colesterol bom.

▼ Por ser antioxidante, é um poderoso bloqueador de agentes cancerígenos.

▼Combate os gases do estômago e do intestino.

▼ Compressas quentes com o chá das folhas na cabeça, alivia nevralgias e dores de cabeça.

▼ O caroço moído e queimado, e misturado ao leite, ajuda nos  problemas renais, desinterias e doenças do aparelho reprodutor feminino.

▼ O chá combate também infecções da garganta, elimina a rouquidão e a tosse.

▼ Mastigam-se as folhas de abacate frescas para curar afecções da boca, estomatites, ânsias, além de fortificar as gengivas e os dentes.

▼ As folhas e frutos do abacateiro são usados, em chás, como diuréticos

▼ O abacate é excelente para problemas do aparelho digestivo: fígado, estômago e intestinos — gases e prisão de ventre.

▼ Ajuda na eliminação de abscessos, das doenças relacionadas às articulações — artrite, reumatismo e gota.

▼ Para afecções dos rins, não só o fruto, mas também o chá das folhas, sendo que este, ainda combate infecções, mas é preciso que as folhas estejam secas, pois as verdes, podem provocar palpitações.

▼ Usada para combater vermes: lavar e moer bem a casca de abacate, e misturar em partes iguais com casca de limão ralado; acrescentar mel e tomar em jejum uma colher de sopa.

2 — Na Cozinha: 

▼ Dá uma salada de excelente aparência quando cortado em cubos e misturado a rodelas de tomate, cebola, temperado com sal, limão e pimenta do reino.

▼ Pode ainda se transformar em sorvete, bastando para isso batê-lo no liquidificador com suco de limão, açúcar e leite e levá-lo ao congelador em forminhas.

▼ Patê
• 1 ou 2 abacates maduros
• 1 ou 2 cebolas médias bem picada
• 2 tomates bem picados
• suco de 1 ou 2 limões
• 2 ou 3 colheres de sopa de iogurte natural
• salsinha picada
• sal e pimenta do reino
• l colher de sopa de azeite de oliva extra-virgem

Amasse bastante o abacate até virar um creme. Vá adicionando os outros ingredientes e mexendo bem até incorporar e ficar cremosa e pastosa.

3 — Afrodisíaco

Muitas pessoas acreditam que a polpa do abacate tenha poderes afrodisíacos. No caroço, concentra-se parte da força libidogênica do abacate.
O macerado dos caroços preparado com vinho branco, como seu extrato fluido, são considerados como bons afrodisíacos.

4 — Beleza

Por conter uma grande quantidade de óleos e vitaminas o abacate também é um grande aliado para pele e cabelo. O abacate, rico em óleos naturais, age como excelente restaurador e conservador.

A polpa e a gordura do abacate são, há muito, empregados em cuidados de beleza, no tratamento da pele, fama que advém da sua riqueza em vitamina E e A.

Pensa-se que alguns dos seus componentes químicos estimulem a produção de colágeno, que ajuda a suavizar as rugas, conferindo à pele um aspecto fresco e saudável.

▼ Máscara para pele
• 2 colheres de sopa de abacate
• 1 colher de sopa de mel
• Bater os ingredientes no liquidificador

Aplicar na pele limpa, deixar agir 15 minutos. É ideal para quem tem pele seca porque tem um potencial hidratante muito forte.

A máscara hidrata a pele e forma uma espécie de película que age na revitalização do tecido.

▼ Máscara para cabelo
• 1/2 abacate
• 1 colher de sopa de óleo de amêndoa
• 1 copo de iogurte natural
• Bater os ingredientes no liquidificador

Aplique o creme nos cabelos e envolva num papel laminado. Deixe agir 20 minutos. Depois lave o cabelo normalmente. Esta máscara vai dar brilho e hidratar o cabelo.

Excelente para os cabelos, amacia, evita a queda, melhora o brilho, fortalecer e ainda diminiu a caspa. Revitaliza o couro cabeludo.

▼ Receita Asteca para Olhos Inchados
Descasque meio abacate e corte-o em fatias em forma de meia lua. Deite-se com algumas fatias embaixo de cada olho e descanse por cerca de 20 minutos. Você vai adorar os resultados!

Tratamento para as Mãos

Em uma tigela pequena, amasse:
• 1/4 de um abacate descascado
• 2 colheres de sopa de aveia
• 1 colher de chá de suco de limão

Misturar bem e aplicar às suas mãos. Deixar a mistura por 20 minutos, depois enxague com água morna e seque. Esse delicado esfoliante deixará suas mãos mais macias!

▼ Casca Hidratante
Uma parte muito importante do abacate que geralmente jogamos fora é a casca. Você pode usar a parte interna da casca como um hidratante rico em óleo e umectante. Apenas lave seu rosto e aplique a parte interna da casca sobre a face, fazendo suaves movimentos ascendentes.

Você pode deixar o óleo em seu rosto a noite toda ,caso possua a pele seca, ou então lavar o rosto após 15 minutos. É um hidratante perfeito para ser usado antes da aplicação da sua base ou pó
compacto!

▼ Máscara para Pele Oleosa
Em uma tigela pequena, misture cuidadosamente:
• 1/2 abacate
• 1 colher de chá de suco de limão
• 1 colher de argila

Aplique uniformemente no rosto limpo e deixe agir por 20 minutos, depois enxague com água morna em um pano. Aplique um adstringente logo depois, se quiser.

Recomendações na hora da compra e do consumo

O abacateiro começa a produzir no terceiro ano após o plantio, e a produção de uma planta adulta oscila entre 200 a 800 frutos por ano.

Seu período de safra vai de fevereiro a agosto e é importante ressaltar que o abacate só começa a amadurecer depois de colhido.

A fruta já desenvolvida pode ser deixada na árvore por seis meses sem que se estrague. Entretanto, uma vez colhido, o abacate verde amadurece em poucos dias.

Os melhores abacates são os mais pesados e firmes. Para saber se estão no ponto, é só fazer uma ligeira pressão com os dedos: os de casca fina cedem logo, os de casca mais grossa oferecem um pouco mais de resistência.

Não devem ser empilhados e nem colocados com outras frutas que possuam muito amido, porque precipitam o amadurecimento do fruto, levando-o ao apodrecimento precoce.

Devem ser guardados em lugar fresco e arejado. Quando ainda verde, não convém colocá-los na geladeira, pois o frio interrompe o processo de maturação, mas após amadurecerem podem ser conservados na geladeira por 2 a 4 semanas.

Depois de descascados, devem ser imediatamente consumidos, porque, em contato com o ar, a polpa escurece. Para evitar o escurecimento imediato da polpa, passe um pouco de limão na superfície do fruto.

Como o abacate maduro é muito sensível, amassando-se com muita facilidade, deve-se evitar que fiquem empilhados na fruteira ou no recipiente no qual são guardados.

O abacate deve ser servido cru – pois ele se torna amargo quando cozido. É possível, entretanto, acrescentá-lo a pratos quentes que já tenham sido preparados, misturando-o com um molho condimentado ou em fatias.

1. Para saber quanto comprar, calcule que 3 abacates são suficientes para fazer um creme para 6 pessoas.

2. Para que o creme de abacate não escureça, depois de pronto coloque-o num prato fundo e ponha o caroço da fruta, sem lavar, bem no meio do prato, guardando-o na geladeira até o momento de servir.

3. Para que o abacate cortado não escureça, passe uma camada fina de limão na parte cortada.

4. Para pratos salgados, só use abacates bem maduros. Caso contrário, ficarão muito amargos, dando sabor desagradável.

5. Quando for usar só uma metade do abacate, deixe a outra metade com o caroço. Isto evita que se deteriore com rapidez.

6. Para conservar o abacate maduro, envolva-o com um pano úmido e coloque na geladeira. Quando o pano secar, volte a umedecer.

Lembrando – O uso regular do abacate na alimentação beneficia as artérias, reduz o colesterol e a pressão arterial e dilata os vasos sanguíneos. O ácido oléico, seu principal componente de gordura monoinsaturada, bloqueia a toxidade do mau colesterol. O abacate também age contra a prisão de ventre, perturbações digestivas. Melhora o funcionamento da vesícula biliar, é balsâmico e ajuda a normalizar distúrbios na menstruação.
 

Especialistas em doenças cardíacas desaconselham os ácidos graxos (gorduras saturadas) de origem animal, pois elevam os níveis de colesterol no sangue, acumulando-o nas artérias e obstruindo-as o que pode levar a acidentes vasculares. Por isso os especialistas recomendam a ingestão de gorduras monoinsaturadas, como a do abacate. O grupo dos ácidos monoinsaturados atua de modo seletivo, eliminando o LDL, responsável pelo acúmulo de colesterol no sangue.

O abacate é antiinflamatório, auxilia na desintoxicação do fígado. Suas substâncias ativas, testerol e lecitina, ó tornam eficaz no tratamento das artroses, reumatismo e gota. O chá de suas folhas ou o pó do seu caroço torrado e moído acabam rapidamente com diarréia. O uso do caroço triturado e tostado, em forma de chá, elimina a tênia e outros vermes intestinais. Externamente, elimina a caspa, fortalecendo os cabelos e combatendo a calvície.

O abacate é rico em nutrientes, contém proteínas, ferro, hidrato de carbono e substâncias minerais. A sua polpa é rica em vitaminas A, B 1, B 2, E, açúcar, fitosterol, lecitina, tanino e ácido oléico, linoléico e palmítico. O abacate possui ainda glutationa, um anti-radical livre, capaz de bloquear agentes cancerígenos. As vitaminas do abacate agem contra problemas da visão, participam do crescimento dos ossos e dentes, combatem os radicais livres e atuam no processo de renovação da pele. As vitaminas do complexo B facilitam o metabolismo normal dos carboidratos. A vitamina B 1 ou tiamina, protege contra a síndrome da morte súbita, auxilia no controle a diabetes e é útil no tratamento de herpes. A B2 (riboflavina) é essencial para a produção de energia do organismo e auxilia a formação da glutationa. A vitamina E, protege contra doenças cardiovasculares, estimula o sistema imunológico, protegendo contra doenças da pele. Pode formar compostos com os radicais livres, servindo como antioxidante, chamada também de vitamina da beleza. A vitamina A é necessária para a boa visão, é anticancerígena e anti-radicais livres. A vitamina C, aumenta a imunidade contra infecções, reduz o colesterol e combate a infertilidade, tendo também ação anticancerígena.

Possui os seguintes minerais: magnésio, que é essencial à vida, ajuda no metabolismo da glicose e a nutrir os nervos e o cérebro; cálcio, que combate a osteoporose; ferro, que combate a anemia tanto em gestantes como em lactantes e ajuda a formar as hemácias; fósforo, que junto ao cálcio ajuda na mineralização dos ossos e nos neurônios, melhorando o raciocínio.

A lecitina do abacate possui substâncias essenciais ao bom funcionamento do organismo, evitando obstruções nas paredes dos vasos e artérias, que dificultam a circulação, uma vez que emulsifica biologicamente as gorduras e reveste as gotículas de lipoproteínas, tornando-as dispersas e solúveis.

Por tudo isso um “Viva” ao abacate!

Um abraço, seja sempre muito feliz!

Denise Mercer,

 

Dermatite (alergia) de contato a esmaltes de unha

nail-polish

Os esmaltes são lindos, com cores maravilhosas,  mas podem causar reações alérgicas em algumas pessoas.

Pesquisas comprovaram que no Brasil cerca de 10% das mulheres sofrem com algum tipo de sensibilidade a determinadas substâncias encontradas nos esmaltes comuns.

Os principais causadores de reações alérgicas estão presentes na composição dos esmaltes, como o formaldeído, que está presente na resina do esmalte e tem como função dar a aderência e a durabilidade ao produto, o tolueno, que é um solvente da fórmula tradicional de esmaltes, o DBP (dibutilftalato), com a função de plastificante, que aumenta o brilho e a flexibilidade e pode causar irritação para os olhos, pele e sistema respiratório e a mica, que é um pigmento utilizado nos esmaltes cintilantes e perolado.  No entanto, o cloreto de cobalto, colofônia e anilina também podem desencadear uma reação alérgica.

O nome que se dá a esta alergia é dermatite de contato ou eczema de contato. Os principais sintomas da alergia a esmalte de unha são coceira e/ou inchaço nas pálpebras, vermelhidão e/ou coceira no pescoço, rosto e mãos.

Ainda não existe tratamento para essa alergia, mas isso não quer dizer que nunca mais se poderá pintar as unhas. Para minimizar essas alergias, a dica é procurar pelos produtos com a indicação “3 Free”:  livres de DBP, tolueno e formaldeído (substância com uso controlado no Brasil) ou os esmaltes com a indicação de hipoalergênicos.

Para atender as necessidades de pessoas com propensão a reações alérgicas, as marcas começaram a lançar os esmaltes hipoalergênicos.

A linha dos esmaltes hipoalergênicos se diferencia por não conter em sua formulação Toleno, DBP (dibutilftalato) e Formaldeído, substâncias que podem causar alergias ou irritações na pele.

Para atender as exigências de todas os seus clientes, as marcas lançaram linhas separadas em seu portfólio só com esmaltes hipoalergênicos ou já não fazem mais esmaltes com as três substâncias.

Porém, existem diferenças entre os esmaltes 3free e os hipoalergênicos.

Qual a diferença entre esmalte 3free e esmalte hipoalegênico? (foto Getty Images)

Esmaltes 3free são livres das 3 principais substâncias que tem o maior potencial de causar alergia: tolueno, formaldeído e dibutyl phthalate (DBP). É o que acontece há algum tempo com a Colorama e a Ludurana, e mais recentemente com outras marcas nacionais, como a MohdaB.U.L’ApogéeSpeciallità, as coleções mais recentes da Impala e da Risqué, entre outros… 

Os Esmaltes 3free também podem causar alergia, uma vez que se pode ter alergia a outros componentes, até mesmo a determinados corantes, causando alergia apenas a uma cor específica por exemplo. Pode usar esmalte 3free quem tem alergia a tolueno e/ou formaldeído e/ou DPB.

Também existem esmaltes importados que são 4free (livres também de Formaldehyde Resin, a resina do formaldeído) ou 5free (livres também de cânfora), mas o princípio é o mesmo.

Já os esmaltes hipoalergênicos são livres dessas 3 substâncias e de várias outras que têm potencial de causar uma reação alérgica – quantas outras substâncias varia de marca pra marca. Tudo o que traz hipoalergênico na descrição quer dizer que é formulado de modo a minimizar possíveis alergias. Os esmaltes hipoalergênicos mesmo (pelo menos segundo a embalagem) são os da Argento, da Derma Nail e da Eclat. Talvez a redução dos componentes permitidos é o que limita tanto as cores e acabamentos dessas marcas. Sem falar no preço. Impala e Risqué por exemplo, lançaram coleções 3free recentemente, mas ambas já tinham uma linha de esmaltes hipoalergênicos, mais caros e difíceis de encontrar.

Os Esmaltes hipoalergênicos minimizar possíveis alergias, mas não há garantia de não causar reação alérgica nenhuma.

Algumas marcas de fácil acesso:

*  Risqué foi uma das marcas que lançou uma linha de esmaltes hipoalergênicos separada.

esmaltes hipoalergenicos risque

* Colorama – Com exceção das linhas Cuidados, Nutribase e Única Camada e do esmalte cremoso Incolor, os demais esmaltes do portfólio da Colorama são livres dos componentes alergênicos formaldeído, tolueno e dibutilftalato.

Esmaltes Hipoalergênicos Colorama

* A linha da Revlon também é toda 3-Free.

Esmaltes Hipoalergênicos Revlon

 

* A marca Argento é outra com esmaltes próprios para alérgicas.

Esmaltes Hipoalergênicos Argento

* A Impala também tem uma linha só de esmaltes 3-Free.

Esmaltes Hipoalergênicos Impala

 

* A linha Speciallitá tem uma linha especial hipoalergênica, é a Speciallitá Free.

Esmaltes Hipoalergênicos Speciallitá

 

* Mohda – esmaltes hipoalergênicos. 

Coleção Free esmaltes hipoalergênicos Mohda

 

* Ludurana – esmaltes hipoalergênicos, todos livres de tolueno, formaldeído ou DBP na fórmula.

Outras marcas com esmaltes hipoalergênicos é a Derma Nail Colors, Eclat e a Allergic Center.

Esmaltes

Mas, não basta investir em esmaltes hipoalergênicos  e continuar usando base, óleo secante, extra-brilho e removedor de esmalte comum. É preciso providenciar para que todos os produtos de cuidado com as unhas sejam antialérgicos.

Espero ter esclarecido algumas dúvidas sobre esse tipo de dermatite e quais os esmaltes específicos para as alérgicas.

Vamos colorir a vida e ser feliz!

Sempre, Denise Mercer.

Aloe Vera – Babosa

Aloe Vera: A rainha das plantas medicinais!

Aloe Vera.
A Aloe Vera, ou Babosa, é realmente uma das principais dádivas do Reino Vegetal. Se todos soubessem os importantes benefícios nutricionais e medicinais que esta guarda dentro de suas folhas, provavelmente haveria um pequeno jardim de Aloe em cada residência. E definitivamente as farmácias venderiam menos medicamentos.

A Aloe Vera oferece uma vasta seleção de princípios ativos medicinais em forma orgânica e já conjugada com os elementos que auxiliam no uso destas substâncias. Seus benefícios amplamente documentados explicam o porque desta planta ser reverenciada através de pinturas nos templos egípcios, e em diversas culturas ao longo da história.

Embora a maioria apenas tenha conhecimento acerca das aplicações externas da Aloe Vera, seja na forma cosmética (pele e cabelos) ou na forma de reparo de queimaduras, a planta tem, na realidade, muito mais a oferecer. Seus benefícios quando usada internamente (ingerida) são tão ou mais significativos.

Pesquisando a literatura científica disponível, percebe-se que a Aloe Vera destaca-se como uma planta singular, com uma incrível variedade de benefícios para a saúde, sendo bactericida, fungicida e anti-viral. Em uma única planta podemos encontrar os seguintes benefícios ou auxílios que a mesma presta ao organismo com o propósito de:

*Interromper o crescimento de tumores cancerígenos.
*Reduzir os índices de colesterol ruim.
*Dissolução de pedras nos rins e proteção contra cristalização dos oxalatos presentes no café e em alguns chás.
*Alcalinizar o sangue, o que é especialmente útil num mundo onde se consome tanto açúcar e farinha (substâncias acidificantes).
*Tratar úlceras, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn e outras desordens digestivas.
*Reduzir a pressão sanguínea elevada tratando da causa, e não apenas dos sintomas.
*Acelerar a cura de queimaduras físicas e radioativas.
*Substituir dezenas de produtos de primeiros socorros, tornando obsoleto o uso de bandagens e sprays bactericidas.
*Ajudar a interromper o câncer do cólon, tratando dos intestinos e lubrificando o trato digestivo como um bálsamo.
*Corrigir a constipação.
*Estabilizar os níveis de açúcar no sangue.
*Prevenir e tratar as infecções causadas por Cândida Albicans.
*Proteger o fígado contra diversas doenças .
*Funcionar como um isotônico natural, para o equilíbrio de eletrólitos, tornando as bebidas isotônicas artificiais também obsoletas.
*Aumentar o desempenho cardiovascular e a resistência física.
*Hidratar a pele e acelerar sua regeneração em caso de cortes ou feridas de qualquer tipo.
*Fluidificar o sangue que porventura esteja muito denso facilitando em muito a circulação.
*Aumentar a oxigenação sanguínea.
*Diminuir processos inflamatórios e aliviar as dores da artrite.
*Proteger o corpo contra o stress oxidativo.

É possível extrair os benefícios a partir do uso da própria planta, extraindo o gel de dentro de sua casca e preparando-o em sucos ou vitaminas. O processo em si é fácil e rápido, requerendo apenas alguns cuidados e atenções. 

Você pode encontrar com certa facilidade as folhas de Aloe Vera em feiras livres (barracas de ervas), mercados municipais e lojas especializadas.

Como extrair o gel: com as folhas limpas e secas, utilize uma faca bem afiada e retire toda a película verde da planta, deixando apenas o gel. Utilize-o puro em ferimentos ou em sucos de frutas, vitaminas, etc…

Pode-se também utilizar a planta toda, apenas sendo necessário retirar os pequenos espinhos laterais. A Aloe Vera tem um sabor amargo e o gel da planta tem um sabor mais suave.

Aloe Vera
Seja feliz sempre!

Um abraço, Denise Mercer.

Dieta vegana e a vitamina B12

Vitamina B12

A necessidade de vitamina B12 é muito pequena. As fontes não-animais incluem cereais da marca Grape-Nuts (um pouco mais de meia xícara atende à dose diária recomendada, ou DDR, de um adulto), Red Star Vegetarian Support Formula ou levedura nutritiva T-6635+ (um pouco menos de uma colher de sopa atende à DDR de um adulto) e leite de soja fortificado com vitamina B12. Para mulheres grávidas e que estejam amamentando, bebês e crianças, são especialmente importantes boas fontes de vitamina B12 na dieta.

A necessidade de vitamina B12

A vitamina B12 é necessária na divisão celular e na formação do sangue. Alimentos vegetais não contêm vitamina B12, exceto quando contaminados por microorganismos. Assim, os vegans precisam procurar outras fontes de vitamina B12 em sua dieta. Embora a necessidade mínima de vitamina B12 seja bem pequena, de um milionésimo de grama (1 micrograma) por dia para adultos [1], a deficiência de vitamina B12 é um problema muito sério que acaba
causando danos irreversíveis aos nervos. Vegans prudentes incluem fontes de vitamina B12 em suas dietas. No entanto, a deficiência de vitamina B12 é na verdade bastante rara, mesmo em pessoas que são vegans há muito tempo.

Normalmente a vitamina B12 é secretada no intestino delgado junto com a bile e outras secreções e reabsorvida, mas isso não aumenta o estoque de vitamina B12 do organismo. Já que pequena quantidade da vitamina não é reabsorvida, é possível que o estoque de vitamina B12 acabe se esgotando. No entanto, devemos ser bastante eficientes na reutilização da vitamina B12, pois esta deficiência é rara.

As bactérias do trato intestinal humano fabricam vitamina B12. A maioria dessas bactérias está no intestino grosso. Aparentemente a vitamina B12 não é absorvida no intestino grosso [1].

Possíveis fontes de vitamina B12

Algumas bactérias do intestino delgado produzem vitamina B12 [12]. A quantidade de vitamina B12 produzida não parece ser adequada para impedir a deficiência da vitamina [3].

Os vegans que comiam anteriormente alimentos de origem animal podem ter estoques de vitamina B12 capazes de durar 20 ou 30 anos [1] ou mais. Mas pessoas que são vegans há muito tempo, bebês, crianças e mulheres grávidas ou em lactação (por causa do maior consumo) devem tomar cuidado especial para conseguir vitamina B12 em quantidade suficiente.

Boas fontes vegans de vitamina B12

Conhecem-se algumas boas fontes vegans de vitamina B12. A marca norte-americana de levedura nutritiva Red Star T-6635+ foi testada e comprovou-se que contém vitamina B12 ativa. Nos Estados Unidos encontra-se muitas vezes esta marca de levedura rotulada como Vegetarian Support Formula, com ou sem T-6635+ entre parênteses depois do novo nome. É uma fonte confiável de vitamina B12. A levedura nutritiva, Saccharomyces cerevisiae, é um fermento alimentar cultivado em solução de melado, vendido na forma de flocos ou pó amarelo. Seu sabor lembra o do queijo. A levedura nutritiva é diferente do levedo de cerveja e da levedura seca ou torula. Pode muitas vezes ser usado por pessoas sensíveis a outros levedos ou fermentos.

A DDR de vitamina B12 para adultos (que inclui um fator de segurança) é de 2,4 microgramas por dia [4]. Um pouco menos de uma colher de sopa da levedura nutritiva  Vegetarian Support Formula (Red Star T-6635+) fornece 2,4 microgramas de vitamina B12. Várias receitas deste livro usam levedura nutritiva.

Outra fonte de vitamina B12 são os cereais fortificados. Por exemplo, a marca norte-americana Grape-Nuts contém vitamina B12, e um pouquinho mais de meia xícara de Grape-Nuts ou 1 xícara e 1/3 de Flocos Grape-Nuts fornecem 2,4 microgramas de vitamina B12. Recomendamos verificar o rótulo de sua marca predileta de cereal, já que é sabido que muitos fabricantes pararam de adicionar B12.

Outras fontes de vitamina B12 são o leite de soja fortificado com B12, sucedâneos da carne fortificados com B12 (alimentos feitos de glúten de trigo ou de soja para simular carne, frango ou peixe) e suplementos de vitamina B12. Há suplementos vitamínicos que não contêm produtos animais. 

Os vegans que preferirem usar um suplemento de vitamina B12, isolado ou junto a outras vitaminas, deveriam usá-lo pelo menos várias vezes por semana. Mesmo que um suplemento contenha muito mais que o nível recomendado de vitamina B12, quando se ingere muita vitamina B12 parece que a absorção é reduzida. Isso significa que, para atender à sua necessidade, você deve tomar a vitamina várias vezes por semana.

Cita-se muitas vezes que o tempê, o misso e as algas contêm grande quantidade de vitamina B12. A quantidade de vitamina B12 presente depende do tipo de processamento sofrido pelo alimento [1, 5]. O método padrão de medir a vitamina B12 em alimentos avalia a forma ativa e a inativa da vitamina. A
forma inativa (também chamada de “análogos”) na verdade interfere com a absorção e o metabolismo normais da vitamina B12. Alimentos fermentados e algas marinhas podem conter mais vitamina B12 inativa do que ativa.

Aparentemente, encontra-se alguma vitamina B12 em vegetais cultivados organicamene, mas em quantidade muito pequena. Segundo um estudo [7, 8], seria necessário comer mais de 23 xícaras de espinafre cultivado organicamente para atender à DDR de vitamina B12 para um adulto. Não se pode depender do produto como fonte confiável de vitamina B12 porque o nível da vitamina nas plantas varia muito, dependendo do tipo de planta e do solo onde é cultivada. Além disso, pode haver análogos da vitamina B12 no solo que serão absorvidos pelas plantas. Se estes análogos estiverem presentes, poderão interferir com a incorporação de vitamina B12 pela planta ou com a utilidade da vitamina B12 da planta para seres humanos.

Notas bibliográficas

1. Herbert V. Vitamin B12: Plant sources, requirements, and assay. Am J Clin Nutr 1988; 48: 852-858.
2. Albert MJ, Mathan VI, Baker SJ. Vitamin B12 synthesis by human small intestinal bacteria. Nature 1980; 283: 781-782.
3. Callender ST, Spray GH. Latent pernicious anemia. Br J Haematol 1962; 8: 230-240.
4. Institute of Medicine, Food and Nutrition Board: Dietary Reference Intakes for Thiamin, Riboflavin, Niacin, Vitamin B-6, Folate, Vitamin B-12, Pantothenic Acid, Biotin, and Choline. Washington, DC: National Academy Press, 1998.
5. Specker BL, Miller D, Norman EJ, et al. Increased urinary methylmalonic acid excretion in breast-fed infants of vegetarian mothers and identification of an acceptable dietary source of vitamin B12. Am J Clin Nutr 1987; 47: 89-92.
6. Kondo H, Binder MJ, Kohhouse JF, et al. Presence and formation of cobalamin analogues in multivitamin-mineral pills. J Clin Invest 1982; 70: 889-898.
7. Mozafar A. Is there vitamin B12 in plants or not? A plant nutritionist’s view. Vegetarian Nutrition: An International Journal 1997; 1/2: 50-52.
8. Mozafar A. Enrichment of some B-vitamin in plants with application of organic fertilizers. Plant and Soil 1994; 167: 305-11.

Este artigo foi originalmente publicado no livro Simply Vegan: Quick Vegetarian Meals (Simplesmente vegan: refeições rápidas vegetarianas), de Debra Wasserman. Seção sobre nutrição de autoria de Reed Mangels Ph.D., R.D. (ISBN 0-931411-20-3) 
 
Outras informações: http://www.vrg.org/

Facilitando…….. são fontes naturais de vitamina B12 são os cereais (grãos), o abacate, o levedo (100g possuem 40% da necessidade diária), pães integrais, missô (pasta fermentada de soja, arroz e cevada, com sal) e o nori (alga marinha).

Fitoterapia e dor de dente

A dor de dente é caracterizada por uma dor em torno de um ou mais dentes.

Entre as causas da dor de dente estão: cáries, doenças gengivais, o surgimento do dente do siso, um dente rachado ou quebrado de forma abrupta, infecção da polpa dental, doenças da mandíbula, exposição da raiz do dente ou também podem ser um dos sintomas de doenças do coração, como angina ou infarto do miocárdio.

A gravidade de uma dor de dente pode variar de um desconforto leve até uma dor muito forte, que pode ser de crônica ou esporádica. Esta dor pode muitas vezes ser agravada pela mastigação ou pela temperatura (calor ou frio).

Para aliviar a dor de dente é indicado o uso de fio dental (para a retirada de resíduos entre os dentes), compressas frias (caso haja inchaço no dente) e bochechos com um copo de água quente misturada com uma colher de chá de sal (vez que a água quente pode ajudar a expelir restos de comida que podem causar eventuais dores), algumas ervas medicinais, óleos essenciais e raízes.

Hortelã pimenta
 

Vamos às plantas que podem auxiliar nos casos de dores de dente, em forma de chá, infusão, compressa, cataplasma ou gargarejo: Hortelã-Pimenta (ação antiespasmódica, analgésica, anti-séptica e anti-emética), Estragão (ação analgédica), Cravo-da-Índia (ação analgésica e anti-séptica), Kava Kava (ação calmante, bacteriostática e antimicótica), Tanchagem (ação anti-inflamatória). O suco de plantas como Salsinha, Coentro e Maracujá também são usados para tratar a dor de dente.

Gengibre
 

Alguns óleos essenciais de plantas são efetivos no tratamento paliativo e até cura de dores de dente, como é o caso da Lavanda, Noz-Moscada, Orégano, Pimenta-da-Jamaica e Cravo da índia. Utilizam-se em forma de cataplasmas sobre o local da dor ou no difusor.

A raiz do gengibre é utilizada desde a antiguidade por suas propriedades anestésicas e anti-sépticas em dores de garganta, cabeça, dente. Pode ser utilizado na forma de chá ou de cataplasma.

É importante também procurar um dentista, vez que dor de dente pode acusar o aparecimento de outras doenças e causar outras complicações.

Cansaço físico e mental

Quantas vezes chegamos em casa muito cansados após um dia de trabalho…

Você pode se sentir melhor se:

* tomar um banho morno, colocando no box, ou na banheira, algumas gotinhas de óleo essencial de capim limão (Cymbopogon citratus);

* fizer um escalda pés (como a vovó fazia) com algumas pedrinhas de sal grosso;

* realizar uma automassagem nos ombros;

* respirar profundamente por alguns minutos. Inspirar, segurar o ar e expirar relaxando todo o corpo;

* ouvir boa música;

* brincar com seus filhos ou seus bichos de estimação;

* assistir uma comédia;

* caminhar na grama, cuidar de algumas plantinhas;

* ficar em silêncio por alguns minutos. O silêncio acalma e relaxa.

* respeitar suas capacidades e limitações.

Procure ser feliz sempre!!!