Frutas – o abacate

Sliced AvocadoO abacateiro é uma árvore altaneira de belo porte, que chega a 20 m de altura. Suas folhas são abundantes, de cor verde ou castanho-clara. O fruto tem a forma de uma grande pêra, com uma enorme semente e polpa gordurosa, amarelada, de excelente sabor. É oriundo da América Central e cultivado em regiões tropicais. Seu nome científico é Persea gratissima Gaert e pertence à família Lauraceae.

Existem 3 tipos de abacate: o mexicano, o guatemalense e o antilhano, este último cultivado no Brasil. O avocado é uma mistura de 2 tipos de abacates e surgiu nos Estados Unidos, sendo cultivado em nosso país após 1980. Ele é pequeno, de casca verde rugosa e mais rico em gorduras monoinsaturadas.

Conhecido como abacate em Português, pêra de jacaré ou avocado em Inglês, aguacate ou palta em Espanhol, o abacate é um fruto, mas normalmente nos referimos a ele como um legume, uma vez que é muito utilizado em pratos salgados.

Acredita-se que veio para o Brasil no início do século XIX.

Aproximadamente 70% do peso do abacate se refere à polpa do fruto e, apesar de ser conhecido como um fruto muito calórico e, é de fato, já que suas propriedades em 100 gramas, são:

*Calorias: 162.0;

*Potássio: 339mg;

*Vitamina E: 1,01mg;

*Proteínas:2,22g;

*Colesterol: 0;

*Fibras: 2.

Este fruto é fonte de muitos nutrientes e, é uma das frutas com um dos mais elevados teores de proteínas e também fornece 10% ou mais das necessidades diárias recomendadas de ferro, potássio, magnésio e vitaminas A, C, E e B6.

O abacate é rico em vitamina E, gorduras monoinsaturadas (a mesma o azeite de Oliva), vitaminas, sais minerais e glutationa, um poderoso antioxidante. Seu acentuado valor energético é relacionado ao seu conteúdo em gorduras, responsável pelo aumento do colesterol HDL (considerado o bom colesterol, pois protege as artérias).

Entre suas principais propriedades nutricionais, encontramos:

  1. Ômega 6, ômega 9 e ômega 7: substâncias equilibram o organismo, ajudando na diminuição do peso corporal;
  2. Vitamina E: aumenta a ação anti-inflamatória do organismo;
  3. Alto teor de fibras que promove maior saciedade e ajuda no funcionamento do intestino;
  4. Rico em beta sitosterol: substância que ajuda a controlar os hormônios do estresse.

Benefícios

1 — Saúde:

▼ Do abacate se extrai um azeite muito bom para combater localmente a dor reumática e a dor da gota.

▼ O abacate contém muito Fósforo, que ajuda na formação dos ossos e dentes e evita a fadiga mental.

▼ Beneficia as artérias, reduzindo o mau colesterol e dilata os vasos sanguíneos.

▼ Sua gordura age como antioxidante, bloqueia o LDL, o colesterol ruim, que pode entupir as artérias e, essa gordura mantém os níveis do HDL, que é o colesterol bom.

▼ Por ser antioxidante, é um poderoso bloqueador de agentes cancerígenos.

▼Combate os gases do estômago e do intestino.

▼ Compressas quentes com o chá das folhas na cabeça, alivia nevralgias e dores de cabeça.

▼ O caroço moído e queimado, e misturado ao leite, ajuda nos  problemas renais, desinterias e doenças do aparelho reprodutor feminino.

▼ O chá combate também infecções da garganta, elimina a rouquidão e a tosse.

▼ Mastigam-se as folhas de abacate frescas para curar afecções da boca, estomatites, ânsias, além de fortificar as gengivas e os dentes.

▼ As folhas e frutos do abacateiro são usados, em chás, como diuréticos

▼ O abacate é excelente para problemas do aparelho digestivo: fígado, estômago e intestinos — gases e prisão de ventre.

▼ Ajuda na eliminação de abscessos, das doenças relacionadas às articulações — artrite, reumatismo e gota.

▼ Para afecções dos rins, não só o fruto, mas também o chá das folhas, sendo que este, ainda combate infecções, mas é preciso que as folhas estejam secas, pois as verdes, podem provocar palpitações.

▼ Usada para combater vermes: lavar e moer bem a casca de abacate, e misturar em partes iguais com casca de limão ralado; acrescentar mel e tomar em jejum uma colher de sopa.

2 — Na Cozinha: 

▼ Dá uma salada de excelente aparência quando cortado em cubos e misturado a rodelas de tomate, cebola, temperado com sal, limão e pimenta do reino.

▼ Pode ainda se transformar em sorvete, bastando para isso batê-lo no liquidificador com suco de limão, açúcar e leite e levá-lo ao congelador em forminhas.

▼ Patê
• 1 ou 2 abacates maduros
• 1 ou 2 cebolas médias bem picada
• 2 tomates bem picados
• suco de 1 ou 2 limões
• 2 ou 3 colheres de sopa de iogurte natural
• salsinha picada
• sal e pimenta do reino
• l colher de sopa de azeite de oliva extra-virgem

Amasse bastante o abacate até virar um creme. Vá adicionando os outros ingredientes e mexendo bem até incorporar e ficar cremosa e pastosa.

3 — Afrodisíaco

Muitas pessoas acreditam que a polpa do abacate tenha poderes afrodisíacos. No caroço, concentra-se parte da força libidogênica do abacate.
O macerado dos caroços preparado com vinho branco, como seu extrato fluido, são considerados como bons afrodisíacos.

4 — Beleza

Por conter uma grande quantidade de óleos e vitaminas o abacate também é um grande aliado para pele e cabelo. O abacate, rico em óleos naturais, age como excelente restaurador e conservador.

A polpa e a gordura do abacate são, há muito, empregados em cuidados de beleza, no tratamento da pele, fama que advém da sua riqueza em vitamina E e A.

Pensa-se que alguns dos seus componentes químicos estimulem a produção de colágeno, que ajuda a suavizar as rugas, conferindo à pele um aspecto fresco e saudável.

▼ Máscara para pele
• 2 colheres de sopa de abacate
• 1 colher de sopa de mel
• Bater os ingredientes no liquidificador

Aplicar na pele limpa, deixar agir 15 minutos. É ideal para quem tem pele seca porque tem um potencial hidratante muito forte.

A máscara hidrata a pele e forma uma espécie de película que age na revitalização do tecido.

▼ Máscara para cabelo
• 1/2 abacate
• 1 colher de sopa de óleo de amêndoa
• 1 copo de iogurte natural
• Bater os ingredientes no liquidificador

Aplique o creme nos cabelos e envolva num papel laminado. Deixe agir 20 minutos. Depois lave o cabelo normalmente. Esta máscara vai dar brilho e hidratar o cabelo.

Excelente para os cabelos, amacia, evita a queda, melhora o brilho, fortalecer e ainda diminiu a caspa. Revitaliza o couro cabeludo.

▼ Receita Asteca para Olhos Inchados
Descasque meio abacate e corte-o em fatias em forma de meia lua. Deite-se com algumas fatias embaixo de cada olho e descanse por cerca de 20 minutos. Você vai adorar os resultados!

Tratamento para as Mãos

Em uma tigela pequena, amasse:
• 1/4 de um abacate descascado
• 2 colheres de sopa de aveia
• 1 colher de chá de suco de limão

Misturar bem e aplicar às suas mãos. Deixar a mistura por 20 minutos, depois enxague com água morna e seque. Esse delicado esfoliante deixará suas mãos mais macias!

▼ Casca Hidratante
Uma parte muito importante do abacate que geralmente jogamos fora é a casca. Você pode usar a parte interna da casca como um hidratante rico em óleo e umectante. Apenas lave seu rosto e aplique a parte interna da casca sobre a face, fazendo suaves movimentos ascendentes.

Você pode deixar o óleo em seu rosto a noite toda ,caso possua a pele seca, ou então lavar o rosto após 15 minutos. É um hidratante perfeito para ser usado antes da aplicação da sua base ou pó
compacto!

▼ Máscara para Pele Oleosa
Em uma tigela pequena, misture cuidadosamente:
• 1/2 abacate
• 1 colher de chá de suco de limão
• 1 colher de argila

Aplique uniformemente no rosto limpo e deixe agir por 20 minutos, depois enxague com água morna em um pano. Aplique um adstringente logo depois, se quiser.

Recomendações na hora da compra e do consumo

O abacateiro começa a produzir no terceiro ano após o plantio, e a produção de uma planta adulta oscila entre 200 a 800 frutos por ano.

Seu período de safra vai de fevereiro a agosto e é importante ressaltar que o abacate só começa a amadurecer depois de colhido.

A fruta já desenvolvida pode ser deixada na árvore por seis meses sem que se estrague. Entretanto, uma vez colhido, o abacate verde amadurece em poucos dias.

Os melhores abacates são os mais pesados e firmes. Para saber se estão no ponto, é só fazer uma ligeira pressão com os dedos: os de casca fina cedem logo, os de casca mais grossa oferecem um pouco mais de resistência.

Não devem ser empilhados e nem colocados com outras frutas que possuam muito amido, porque precipitam o amadurecimento do fruto, levando-o ao apodrecimento precoce.

Devem ser guardados em lugar fresco e arejado. Quando ainda verde, não convém colocá-los na geladeira, pois o frio interrompe o processo de maturação, mas após amadurecerem podem ser conservados na geladeira por 2 a 4 semanas.

Depois de descascados, devem ser imediatamente consumidos, porque, em contato com o ar, a polpa escurece. Para evitar o escurecimento imediato da polpa, passe um pouco de limão na superfície do fruto.

Como o abacate maduro é muito sensível, amassando-se com muita facilidade, deve-se evitar que fiquem empilhados na fruteira ou no recipiente no qual são guardados.

O abacate deve ser servido cru – pois ele se torna amargo quando cozido. É possível, entretanto, acrescentá-lo a pratos quentes que já tenham sido preparados, misturando-o com um molho condimentado ou em fatias.

1. Para saber quanto comprar, calcule que 3 abacates são suficientes para fazer um creme para 6 pessoas.

2. Para que o creme de abacate não escureça, depois de pronto coloque-o num prato fundo e ponha o caroço da fruta, sem lavar, bem no meio do prato, guardando-o na geladeira até o momento de servir.

3. Para que o abacate cortado não escureça, passe uma camada fina de limão na parte cortada.

4. Para pratos salgados, só use abacates bem maduros. Caso contrário, ficarão muito amargos, dando sabor desagradável.

5. Quando for usar só uma metade do abacate, deixe a outra metade com o caroço. Isto evita que se deteriore com rapidez.

6. Para conservar o abacate maduro, envolva-o com um pano úmido e coloque na geladeira. Quando o pano secar, volte a umedecer.

Lembrando – O uso regular do abacate na alimentação beneficia as artérias, reduz o colesterol e a pressão arterial e dilata os vasos sanguíneos. O ácido oléico, seu principal componente de gordura monoinsaturada, bloqueia a toxidade do mau colesterol. O abacate também age contra a prisão de ventre, perturbações digestivas. Melhora o funcionamento da vesícula biliar, é balsâmico e ajuda a normalizar distúrbios na menstruação.
 

Especialistas em doenças cardíacas desaconselham os ácidos graxos (gorduras saturadas) de origem animal, pois elevam os níveis de colesterol no sangue, acumulando-o nas artérias e obstruindo-as o que pode levar a acidentes vasculares. Por isso os especialistas recomendam a ingestão de gorduras monoinsaturadas, como a do abacate. O grupo dos ácidos monoinsaturados atua de modo seletivo, eliminando o LDL, responsável pelo acúmulo de colesterol no sangue.

O abacate é antiinflamatório, auxilia na desintoxicação do fígado. Suas substâncias ativas, testerol e lecitina, ó tornam eficaz no tratamento das artroses, reumatismo e gota. O chá de suas folhas ou o pó do seu caroço torrado e moído acabam rapidamente com diarréia. O uso do caroço triturado e tostado, em forma de chá, elimina a tênia e outros vermes intestinais. Externamente, elimina a caspa, fortalecendo os cabelos e combatendo a calvície.

O abacate é rico em nutrientes, contém proteínas, ferro, hidrato de carbono e substâncias minerais. A sua polpa é rica em vitaminas A, B 1, B 2, E, açúcar, fitosterol, lecitina, tanino e ácido oléico, linoléico e palmítico. O abacate possui ainda glutationa, um anti-radical livre, capaz de bloquear agentes cancerígenos. As vitaminas do abacate agem contra problemas da visão, participam do crescimento dos ossos e dentes, combatem os radicais livres e atuam no processo de renovação da pele. As vitaminas do complexo B facilitam o metabolismo normal dos carboidratos. A vitamina B 1 ou tiamina, protege contra a síndrome da morte súbita, auxilia no controle a diabetes e é útil no tratamento de herpes. A B2 (riboflavina) é essencial para a produção de energia do organismo e auxilia a formação da glutationa. A vitamina E, protege contra doenças cardiovasculares, estimula o sistema imunológico, protegendo contra doenças da pele. Pode formar compostos com os radicais livres, servindo como antioxidante, chamada também de vitamina da beleza. A vitamina A é necessária para a boa visão, é anticancerígena e anti-radicais livres. A vitamina C, aumenta a imunidade contra infecções, reduz o colesterol e combate a infertilidade, tendo também ação anticancerígena.

Possui os seguintes minerais: magnésio, que é essencial à vida, ajuda no metabolismo da glicose e a nutrir os nervos e o cérebro; cálcio, que combate a osteoporose; ferro, que combate a anemia tanto em gestantes como em lactantes e ajuda a formar as hemácias; fósforo, que junto ao cálcio ajuda na mineralização dos ossos e nos neurônios, melhorando o raciocínio.

A lecitina do abacate possui substâncias essenciais ao bom funcionamento do organismo, evitando obstruções nas paredes dos vasos e artérias, que dificultam a circulação, uma vez que emulsifica biologicamente as gorduras e reveste as gotículas de lipoproteínas, tornando-as dispersas e solúveis.

Por tudo isso um “Viva” ao abacate!

Um abraço, seja sempre muito feliz!

Denise Mercer,

 

Anúncios

Amora e seus benefícios

caldeirao_com_amora_pretaAs Amoras são frutos agregados, ou seja, são formados pela agregação de vários frutos menores denominados mini-drupa ou drupete. A maioria das espécies conhecidas pertence ao gênero Rubus (frutos mais arredondados) e Morus (frutos um pouco mais alongados) sendo encontrados principalmente em regiões temperadas do hemisfério Norte e América do Sul. Existem vários tipos de amoras que diferem na coloração. Podem ser vermelhas, brancas e negras, e seu tamanho é pequeno, medindo entre 1 a 3 centímetros, dependendo da espécie. São uma boa fonte de ferro e vitamina C e na maioria das vezes consumidas in natura, em conserva, compotas, geleias, tortas, vinhos, entre outros.

Acredita-se que as amoras são nativas da Ásia, Europa, América do Norte e do Sul. No entanto, as amoras são cultivadas em regiões específicas, em grande parte proveniente de espécies nativas da região. Foram e ainda são utilizadas com propósitos medicinais. As amoras contém grandes quantidades de antocianinas, que são encontradas no pigmento que dá os frutos suas cores. Antocianinas são poderosos antioxidantes que ajudam a reverter os danos celulares causados pelos radicais livres, e são úteis na prevenção de doenças cardíacas, câncer e derrames. Além disso, as antocianinas encontradas não somente nas amoras, como em várias frutas, podem ser utilizadas na indústria alimentícia como corante natural.

Por ser uma fruta rica em cálcio, a amora é muito eficaz no combate a osteoporose. As folhas da amoreira são usadas para fazer chá, muito útil no tratamento de diarreias, inflamações da boca e garganta. Também com o uso do chá de amora, pode-se reduzir os níveis de açúcar no sangue, o que é muito bom para diabéticos.

Uma das espécies mais comum é a amora preta, que é arredondada, inicialmente vermelha e depois preta, quando bem madura. É uma fruta muito nutritiva e tem apenas 52 calorias em 100 gramas. Cerca de 80% de sua composição é de água e contém boas quantidades de fibras (entre 3,5 e 4,7%). A amoreira preta é um arbusto que pode atingir 2 metros de altura e seu caule é flexível, geralmente coberto por espinhos. As flores são rosadas ou brancas. As raízes são permanentes e delas formam as brotações que se desenvolvem, florescem e frutificam nos ramos.

A amoreira branca (Morus alba), é cultivada para a criação de bicho da seda, que se alimenta exclusivamente de suas folhas, que também são cortadas para alimentar animais (bovinos, caprinos, etc.) em áreas onde as estações secas restringem a disponibilidade de vegetação rasteira.  Os frutos também são consumidos, geralmente secos ou transformados em vinho.

A amora silvestre, também chamada de amora ártica é um fruto de uma longa tradição na Finlândia, onde são tradicionalmente consumidos juntamente com um queijo local chamado “Leipäjuusto”. A planta da amora silvestre, com suas flores e frutos, aparecem nas moedas de dois euros deste país.

Benefícios da Amora para a saúde

  • Estudos científicos mostram que o consumo de amora tem apresentado potenciais efeitos na saúde contra envelhecimento, câncer, doenças neurológicas, inflamações, diabetes e infecções bacterianas.
  • Amora contêm poucas calorias, apenas 43kcal por 100g do fruto. O fruto ainda contêm fitonutrientes compostos, como polifenóis antioxidantes, pigmentos minerais e vitaminas que são essenciais para uma ótima saúde. As amoras têm valores significativamente elevados de fitoquímicos fenólicos e flavonóides chamados antocianinas.
  • A polpa da amora contém resveratrol, outro antioxidante flavonóide polifenol. O resveratrol protege contra o risco de acidente vascular cerebral, alterando os mecanismos moleculares nos vasos sanguíneos e reduzindo sua suscetibilidade a danos por diminuição da atividade da angiotensina – um hormônio sistêmico que causa constrição dos vasos sanguíneos, elevando a pressão arterial e o aumento da produção do hormônio vasodilatador, o óxido nítrico.
  • Além disso, a polpa da amora é uma excelente fonte de vitamina C com 36,4mg por 100g e cerca de 61% de RDI, um poderoso antioxidante natural. O consumo de alimentos ricos em vitamina C ajudam o corpo a desenvolver resistência contra agentes infecciosos e inflamações, além de varrer os radicais livres nocivos.
  • A amora também contém pequenas quantidades de vitamina A e vitamina E. O consumo fornece outro grupo de promotores de saúde dos flavonóides antioxidantes polifenólicos, como luteína, zeaxantina, betacaroteno e a caroteno em pequenas quantidades, mas notavelmente significativo. Em conjunto, estes compostos eliminam os radicais livres e espécies reativas de oxigênio que atuam em processos de envelhecimento e de várias doenças. A zeaxantina, é um carotenóide importante na dieta seletiva, concentrado na mácula lútea da retina, onde proporciona funções antioxidantes e protege a retina dos raios ultravioletas nocivos.
  • O fruto de amora é  uma excelente fonte de ferro, característica rara entre as bagas por conter 1,85mg por 100g – cerca de 23% de RDI. O ferro, componente da hemoglobina no interior das células vermelhas, determina a capacidade de transporte de oxigênio do sangue. A amora também é boa fonte de minerais como potássio, manganês e magnésio. O potássio é um componente importante dos fluidos das células e do corpo, que ajuda a controlar a frequência cardíaca e da pressão sanguínea. O manganês é usado pelo corpo como um cofator para a enzima antioxidante superóxido dismutase.
  • A amora é rica em vitamina K e vitaminas do complexo B. Contém boas quantidades de vitamina B-6, niacina, riboflavina e ácido fólico. Essas vitaminas funcionam como cofatora e ajudam o corpo no metabolismo dos carboidratos.

A amora, em minha casa chamávamos de amorinha, é deliciosa, linda e carregada de vitaminas e minerais fundamentais para nossa saúde e pode também, minimizar o desconforto gerado pela menopausa nas mulheres.

Um grande VIVA para esta frutinha tão especial!

Denise Mercer.

 

Sal integral e sal refinado

Sal

O SAL

Durante longos anos, o sal, foi apelidado de “ouro branco”. Os Gregos e Romanos, usavam-no como moeda nas compras e vendas. Foi considerado artigo de luxo, só os mais ricos tinham acesso a ele.

A via principal de transporte do sal da Roma Antiga chamava-se “Via Salária” (estrada do sal), por onde os soldados transportavam os carregamentos dos “cristais preciosos” para a cidade e como pagamento recebiam o salarium. Defende-se que daqui surgiu a palavra salário.

A sua descoberta fez a riqueza de muitos povos antigos. Era comercializado a peso de ouro. Um grama de sal era trocado por um grama de ouro. Daí que durante longos anos tenha sido apelidado de “ouro branco”. Cassiodoro (Senador romano) dizia: “alguns não precisam de ouro, mas qual é o homem que não precisa de sal?”

O seu valor era muito abrangente, ganhou, até, o significado de sagrado. Homero (poeta grego) chamou-o de “divino”, Platão (Filósofo) definiu-o como a “substância cara aos deuses”, na Bíblia aparece a frase “vós sóis o sal da terra”. Num banquete, as pessoas consideradas mais importantes, tinham à sua frente um saleiro.

O sal começou a ser usado como esterilizador e conservador de alimentos, impedindo a reprodução de bactérias. Era visto como um aliado da saúde e continua a ser desde que se use o sal integral.

O sal no organismo

É indispensável a todos os tipos da vida animal. O sal integral é fundamental para regular as funções básicas do organismo. Sem ele, o nosso organismo não conseguiria transportar oxigênio, nutrientes, transmitir impulsos nervosos, mover os músculos e órgãos (inclusive o coração), funcionamento do cérebro e absorver glicose, por exemplo. Ele participa do equilíbrio ácido-base, homeostase corporal e é essencial para o sistema imunitário (aumentando as defesas do nosso organismo).

Um corpo, adulto, tem em média 250 gr de sal. Temos sal em todos os líquidos orgânicos:

  • Lágrimas,
  • Saliva
  • Urina
  • Sangue

Como o perdemos através do suor, urina e lágrimas, há necessidade de o repor. A carência pode manifestar-se por:

  • Dores de cabeça
  • Náuseas
  • Fraqueza

O sal que se deve utilizar, é o sal integral (marinho ou de rochas), isto é, não manipulado e, de preferência, nunca, o industrializado (sua saúde agradece).

Vídeos: o mito do sal!

Sal integral e o sal refinado

Composição do sal marinho integral

O sal marinho integral contém cerca de 84 elementos, entre os quais: iodo de fácil assimilação e nas quantidades necessárias para o organismo, magnésio, cálcio, enxofre, sódio (o teor de sódio deste sal, é menor do que no sal refinado), carbono, zinco, cobalto, fluor, fósforo, ferro, lítio, manganês, mercúrio, molibdénio, potássio, selénio, prata, ouro, urânio, etc..

O organismo ao desidratar-se perde grandes quantidades de água e sais minerais criando um estado de cansaço e esgotamento físico, psíquico, emocional e mental. O mau funcionamento interno do organismo é provocado pelos minerais que se perdem, por isso, devemos repô-los rapidamente. Com o sal refinado, nada chegará às células, excepto, o cloreto de sódio. O sal marinho repõe rapidamente os minerais perdidos.

Benefícios do sal marinho

  • Fornece a energia aos músculos
  • Ajuda a combater as carências provocadas por uma má alimentação
  • Diminui a acidez gástrica
  • Estimula a circulação sanguínea, respiratória, sistema nervoso, rins e vias urinárias
  • Bastam 3 a 4 semanas de consumo para remineralizar o organismo, enriquecimento extraordinário de cálcio, magnésio, flúor, etc.
  • É antialérgico
  • Estimula a cura de feridas, alivia a psoríase
  • Combate o bócio
  • Mantém o equilíbrio da tireoide
  • Regula o excesso de sódio e potássio

Composição do sal refinado

processo, antigo, de refinamentoImagem: processo antigo de refinamento do sal.

O sal refinado/industrializado passa por uma lavagem que retira os nutrientes, como por exemplo:

  • As algas microscópicas que fixam o iodo natural. Por isso tem que se acrescentar o iodo sobre a forma de iodeto de potássio que é, geralmente, usado numa quantidade superior à quantidade normal de iodo do sal marinho, predispondo o organismo a doenças da tireoide: nódulos, tumores, que numa situação extrema pode levar ao aparecimento do câncer da tireoide.
  • Minerais, como por exemplo, magnésio, enxofre, iodo, cálcio, sódio;
  • Entre outros.

Os nutrientes são retirados para posteriormente serem comercializados por valores elevados, conseguindo-se maiores lucros, o que é muito triste, diga-se de passagem…

Depois de empobrecido, são adicionados aditivos químicos altamente prejudiciais para a saúde, como por exemplo, o alto teor de sódio, sobre a forma de cloreto de sódio, que favorece a hipertensão, retensão de líquidos. Esses aditivos químicos oxidam rapidamente quando expostos à luz. Por isso, acrescentam um estabilizante que combinado com o iodeto de potássio produz, no sal, uma cor roxa. Para mascarar a cor, adicionam carbonato de sódio para branquear. Este químico existe em quantidades descontroladas porque é impossível uma distribuição uniforme. Para que, o sal, se mantenha solto (evitar que fique tipo pedra ou muito úmido), adicionam óxido de cálcio (cal de parede), que favorece, também, o aparecimento de pedras nos rins e vesícula biliar.

Ou seja, não é nada saudável o uso do sal de cozinha comum…

Em contra partida, o uso do sal integral agrega enormes benefícios à saúde.

Pense nisso.. a cura de todos os males está naquilo que ingerimos diariamente.

Um grande abraço.

Seja feliz e saudável, Denise Mercer.